Plimun.com
Notice
  • There is no category chosen or category doesn't contain any items

30 cuidados importantes com gatos

escamin

 

Nunca morou com gatos e agora irá adotar um? Parabéns! Bem-vindx ao Clube dos Gatos! Primeira regra do Clube dos Gatos é: conte a todxs sobre o Clube dos Gatos. ;)

 

SAÚDE . SEGURANÇA . FELICIDADE

 

1. Esterilização: a esterilização (ou castração) é uma pequena cirurgia realizada sob anestesia por médicos veterinários que evita o cio, cruza e reprodução do animal. Assim, também evita tumores e inflamações no aparelho reprodutor. Gatos também podem contrair muitas doenças quando cruzam ou brigam para cruzar, como esporotricose, fiv e felv. Além disso, evita brigas e fugas, mantendo o animal mais saudável, seguro e tranquilo. Gatas que ainda não se beneficiaram com a castração entram no cio 4 vezes por ano, podendo engravidar em cada um deles, e ter em média 16 filhotes por ano. Cada um desses 16 filhotes também irá procriar 4 vezes ao ano, gerando suas crias, em uma quantidade cada vez mais crescente. Só no Brasil há aproximadamente 20 milhões de gatos abandonados morrendo nas ruas e abrigos sem lares adequados. Por isso é tão importante castrar os animais, e não os deixarem procriar. Dependendo se o veterinário realiza castração pediátrica, eles podem ser castrados a partir de 1 mês e meio. Importante castrar antes do primeiro cio, e não deixar ter nenhuma ninhada. O primeiro cio ocorre próximo aos 4 meses de idade. Os cuidados do pós-operatório duram de 4 a 7 dias, com analgésicos, anti-inflamatórios e roupinha cirúrgica (que pode ser feita com tecido de algodão limpo Veja aqui uma dica). Veja mais sobre a importância e mitos da esterilização aqui, e onde castrar gratuitamente. Quer apadrinhar uma castração? Veja como AQUI na Excursão para a Castração!

 

2. Vacinas: A partir do 2° mês de vida o gato deve tomar as primeiras doses da Quádrupla Felina ou V4, que se repetirá por mais 2 meses (3 doses). Depois disso ele tomará apenas uma dose da vacina por ano, para reforço. Ela imuniza o gato das doenças Panleucopenia, Rinotraqueíte, Calicivirose, e Clamidiose. Vacinas adicionais indicadas pelo veterinário podem imunizar contra Raiva, Leucemia Felina e Dermafitose. 

 

3. Pulgas e Vermes: É sempre preciso controlar pulgas e vermes, pois um está ligado ao outro. A pulga transmite vermes ao gato, então nunca deixe que ele tenha pulgas. Um anti-pulgas muito bom e definitivo é o Front Line. E o gato deve ser vermifugado a cada 6 meses ou uma vez ao ano, da seguinte forma: - um comprimido e depois outro comprimido depois de 21 dias. Não se esqueça de a cada ano alternar a marca de comprimidos, para não "acostumar" os vermes. O Drontal e o Endal são ótimos. Um bom produto para matar pulgas e ovos de pulgas no ambiente também é importante, mas tomando cuidado para que não intoxique o animal.

 

4. Fiv e Felv: essas doenças não passam para humanos ou cães, mas não tem cura em gatos, por isso é tão importante prevenir. O FeLV (Vírus da Leucemia Felina) e o FIV (Vírus da Imunodeficiência Felina) estão entre os causadores de doenças infecciosas mais comuns em gatos. São causadas por 2 diferentes tipos de retrovírus, pertencentes ao gênero dos Oncornavírus (FeLV) e ao gênero dos Lentivirus (FIV), sendo que o FIV pertence à mesma família do vírus causador da imunodeficiência humana (AIDS). A infecção por algum destes vírus compromete o sistema imunológico do animal hospedeiro, interferindo na sua capacidade de combater infecções, predispondo o organismo a uma variedade de doenças secundárias recidivantes ou persistentes. O gato contrai o vírus da imunodeficiência felina através da saliva, quando é mordido ou arranhado por um gato infectado, ou através do contato sexual durante a cópula. As fêmeas podem transmitir o vírus aos filhotes por via transplacentária ou através da amamentação se forem infectadas antes da gestação. O tratamento é controlar as infecções. Gatos com o sistema imunológico forte, podem passar anos sem apresentar sinais de doença. Por isso é tão importante manterem os animais castrados, vacinados, vermifugados, bem alimentados e dentro de casa. Saiba mais sobre Fiv/Felv aqui.

 

5. Esporotricose: doença transmitida por fungos (micose), que podem passar para humanos e outros animais, apresenta lesões na pele (geralmente na face do animal), que se não tratadas com remédio específico, aumentam cosnideravelmente sem cicatrizar. Esse fungo pode ser encontrado em ambientes quentes e úmidos como matas, jardins e lixões. Um animal infectado por transmitir a outro por meio de arranhões numa briga. Por isso é tão importante manter os gatos dentro de casa, seguros e saudáveis. No Rio de Janeiro há tratamento gratuito para animais e pessoas na Fio Cruz.  Saiba mais sobre esporo aqui.

 

escaminhas filhotes

 

6. Ração: As melhores do mercado são as da Royal Canin e Purina Pro Plan. São mais caras mas garantem uma saúde perfeita, pêlos macios e também uma velhice sem problemas urinários, que são o maior medo de todo tutor de gato. Você pode alternar com outras boas também (evite as muito vermelhas, que contém corantes), e até com alimentação natural (veja dicas no site Cachorro verde).Gatos tem tendência a ter problemas renais e urinários, mas essas rações previnem muito bem o problema pois controlam o ph urinário. A ração pode ser deixada à disposição do gato o dia todo, numa quantidade que não falte durante o dia (caso você não possa estar em casa para ficar completando a tigelinha). Mas não coloque demais, pq os gatos costumam não querer uma ração que fique exposta muito tempo, pois ela perde o cheirinho. Por isso, feche bem o pacote de ração ao guardá-lo. Existem vários tipos de ração: para gatos gordos, para gatos velhos, para filhotinhos, para gatas gestantes ou amamentando, etc..

 

7. Cuidado com fios: alguns gatos pode querer brincar, roendo. Isso pode ser muito perigoso. Mantenha fios fora do alcance dos gatos, e repreenda-os com um susto ao ver o animal mexendo em um. 


8. Arranhador: É indispensável numa casa ou apto com gatos. Se você não der a ele o arranhador, ele vai usar o seu sofá, sua caixa de som, sua estante de madeira... Ele precisa do arranhador para afiar as unhas e também para marcar seu território. Gatos gostam muito dos arranjadores tipo poste, recobertos por carpete (não gostam muito dos de corda). Coloque-o à vista do gato, num local por onde ele sempre passe.

9. Brincar Mordendo e Arranhando: É assim que o gato brinca com você, não adianta tentar fazê-lo mudar de idéia. Mas ele morde de leve e na maioria das vezes usa pouco as unhas. Mesmo assim pode doer um pouco, mas não pense que ele está te machucando de propósito. Ele nunca pretende agredir o tutor. Uma coisa boa para distrair o gato e evitar que ele queira ficar mastigando o tutor é brincar com ele de jogar bolinhas. Ele sempre vai preferir correr atrás das bolinhas.

 

10. Brinquedos: Gatos adoram bolinhas feitas de meia fina de mulher, feitas de papel e também de plásticos de sacola de supermercado. Se você comprar pra ele bolinhas bonitinhas numa Pet Shop, é quase certo que ele não irá se interessar. Ele gosta de bolinhas "feitas em casa". Uma coisa que eles adoram e que você compra em Pet Shop são os ratinhos com Catnip (uma erva que os gatos amam desesperadamente). São a alegria absoluta dos gatos. Mas ofereça um brinquedo de cada vez; quando há muitos por perto, o gato se desinteressa por todos. E uma boa coisa é você ter uma cestinha no chão para guardar os brinquedos: o gato sempre irá até ela pra pegar o brinquedo que quiser. Ah, caixas de qualquer tipo e tamanho também são um Play City para gatos!

 

escami

11. Camas: Gatos gostam de lugares macios e limpos. Normalmente eles aceitam cestinhas de espuma próprias para gatos (preferem as que tem um teto, tipo cabaninha), mas pode ser que ele recuse. Gatos são imprevisíveis. Então se você não quiser comprar cestinhas uma boa opção pode ser casinhas de caixa de papelão, com janelas pra ele entrar, forradas com cobertorzinho. Também gostam de cestas de vime ou palha, sempre com panos macios para forrar (adoram o moletom tipo Soft). Uma coisa comum no gato é que ele se enjoa facilmente dos lugares, e os abandona por um tempo, trocando por outros. Uma solução é trocar a casinha de lugar, o que chamará a atenção dele de novo. Por um tempo.

12. Educação: Sendo um animal de personalidade muito forte, é extremamente difícil educar o gato. Mas respeitando-o e sendo enérgico tem-se bons resultados. Fale de um modo convincente e um pouco ríspido e ele saberá que você não está permitindo algo. Diga não. Bata com a mão ou com um pano perto dele se ele teimar muito, para assustá-lo. Só não bata no gato. Nunca bata no gato. Se isso acontecer ele ficará terrível, muito mais teimoso, revoltado e irá se vingar destruindo coisas da casa ou correndo feito louco sem parar. Isso além do fato de que você irá levar um tempão para reconquistá-lo, pq ele passa a evitar o tutor e fica deprimido. Definitivamente não bata no gato.

13. Gatos Não São Cães!: Uma coisa muito importante e que todos deviam saber é justamente a coisa mais óbvia: gato não é cachorro. Tem muita gente que não entende e não aceita isso! Então, quando o gato abanar o rabo, não quer dizer que ele está feliz. Muito pelo contrário: ele está muito nervoso (rabo abanando rápido: deixe o gato em paz) ou aborrecido e até mesmo atento a algo (abanando mais devagar). Respeite seu gato e entenda sua linguagem. Outra coisa que o difere dos cães é que eles não rolam no chão ou se urinam todo quando você chega em casa: o gato é muito discreto e elegante para isso. Ele mostrará sua felicidade miando, ronronando, se esfregando, te olhando nos olhos e com o rabinho bem de pé. Feliz.

14. Mito Ridículo - O Gato Só Gosta da Casa: Nada mais mentiroso. Só diz isso quem nunca conviveu com um gato. Ele só não gosta de sair, não gosta de mudanças, não gosta de visitas. Gatos gostam da segurança e do silêncio do lar. E gostam muito do tutor. Existem gatos que morrem com a falta do tutor, seja por falecimento deste ou por doação a estranhos depois da idade adulta do gato. Mais uma vez: gato não é cachorro. Só é preciso entender a linguagem felina.

15. Banhos: Gatos normalmente não precisam de banho. Existem veterinários que nem mesmo recomendam o banho. O gato é muito limpo e higiênico por natureza. E muito banho faz cair os pêlos. Prefira escovar. Dê apenas quando realmente necessário. E importante: nunca deixar entrar água nas orelhas nem lavar o rostinho.

 

escaminh cesta

16. Escovação: Gatos adoram ser escovados. E é muito bom para eles, pois escovar retira o excesso de pêlos que eles normalmente lambem e engolem, formando uma bola de pêlos no aparelho digestivo. Por isso é recomendável colocar uma colher cheia de óleo de cozinha (de soja, ou milho, ou girassol, etc.) na ração do seu gato uma vez ao mês.

17. Secreção nos Olhos: É normal no gato filhote ter as chamadas "remelinhas" nos olhos quando ainda pequenos. Eles ainda não tem muita resistência imunológica então a secreção é um reflexo disso. Quando adulto, isso pára de acontecer. A não ser que haja algum problema, alguma alergia ou irritação nos olhos do gato adulto, então é preciso limpar com soro fisiológico e  chamar o veterinário se persistir.

18. Lugar de gato é dentro de casa: Antigamente se achava que gatos deviam dormir do lado de fora da casa. Pior, pessoas tinham gatos para que esses caçassem ratos. Mas gatos gostam de conforto e tranquilidade. E sentem frio. Na rua eles ficam expostos a brigas, ataques de cães, atropelamentos, maus tratos e envenenamento. Além de contrair doenças já citadas acima. Aliás, gato não "desaparece" porque foge de casa, mas porque sofreu alguma coisa na rua e não conseguiu voltar antes de morrer. Venda de chumbinho, maus tratos e envenenamento é crime. Denuncie.

 

19. Caixa de transporte: E se tiver que levar o seu gato em alguma clínica veterinária, compre antes uma caixa de transporte, que facilita muito e evita que ele arranhe o tutor ao tentar fugir e, pior, fuja (e seja atropelado). É praticamente impossível pegar um gato assustado em fuga.

20. Caixa de Areia: A caixa com areia feita de argila em flocos é a invenção mais maravilhosa para tutores de gatos. O gato também agradece, pois ela atende tão bem ao instinto do gato de fazer as necessidades na areia que desde filhotinho ele vai sozinho até a caixa, sem precisar ensinar. A caixa deve ser cheia até ficar com uns 5 cm de altura de areia, no mínimo. Deve-se tirar as sujeirinhas com a pá, colocar num saco e dar um nó antes de colocar no seu cesto de lixo, para evitar vazamentos. Após a retirada das sujeirinhas preencha com mais areia limpa. E a cada 2 ou 3 semanas troque totalmente a areia da caixa. Não coloque as comidinhas do gato muito próximas à caixa de areia (o gato detesta e é anti-higiênico). As melhores caixas de areia são as grandes, com encaixe extra de borda, que impede que o gato espalhe areia ao enterrar as fezes.

 

escaminha grama

21. Ronronar: O gato ronrona para mostrar que está feliz, confortável, animado. Em casos mais raros o gato ronrona por causa de dor ou para pedir socorro. Exemplos: gatas dando à luz ronronam. Gatos atropelados ou muito subnutridos ronronam para pedir socorro.

22. Janelas: É um perigo para gatos de apartamento. Eles adoram ficar na janela vendo o movimento da rua e, caso passe voando uma borboleta ou um passarinho, ele terá o reflexo de pular para pegá-lo. Isso dá aos gatos a fama de "suicidas", o que é totalmente errado dizer (coisa de quem não conhece gatos), pois não é nada mais que o instinto de caça do gato. Uma queda até o 3° andar trará fraturas para o gato. Mais acima é fatal. Por isso, é extremamente necessário que as pessoas telem todas as janelas de seu apartamento. O procedimento é rápido e não é caro! 

23. Água: Gatos adoram tomar água. Mas tem que estar sempre limpa, muito limpa. Outro mito totalmente errado é o de que o gato não toma água. Ele toma e muito, mas seleciona a água que vai tomar (não toma "água de sarjeta", como os cães). É importante ter sempre água limpa a disposição. Lembra dos problemas urinários?

24. Ciúmes: O gato é muito ciumento. Se houver mais de um gato na casa eles vão ficar observando se um recebe mais carinho do dono que o outro. Por isso deve haver uma boa divisão de atenção, para não acarretar traumas. O gato é muito sensível e fica deprimido.

25. Coleiras: Deve-se prestar muita atenção nas coleiras, para evitar que o gato fique enforcado em algum lugar pendurado pela coleira, já que é um animal ágil e que gosta de subir em lugares altos. A mais apropriada é a coleira com elástico. Se ficam só dentro de casa, não são necessárias. Guizos também não são necessários e podem estressar o animal.

 

escaminha madeira

26. Medo ou Susto: O gato com medo assopra, rosna, se arrepia e fica arqueado (para parecer maior). Não pegue um gato muito assustado, pois ele pode ficar confuso e dar mordidas fortes e arranhões. Se o susto é muito grande, muitas vezes ele solta um cheiro horrível, causado por uma glândula perto do ânus, que indica que ele se sente em perigo. Mas o gato pode ficar com o rabo arrepiado também ao brincar com outro gato, sem maiores problemas.

27. Velhice: Nunca se esqueça, ao adotar um gato, que ele pode chegar até aos 18 anos de vida. E como todo velhinho, poderá ficar mais dependente e dar trabalho. Ame muito seu gato e nunca o abandone, pois estará condenando à morte o seu amigo, parte da sua família (o gato tem certeza de que é seu parente, seu filho). Seja consciente.

28. Graminhas: O gato adora comer mato, que ajuda muito na digestão. Você pode encontrar graminhas para gatos em Pet Shops, em vasinhos já preparados pra deixar crescer em casa, oferecendo ao gato de vez em quando. Veja como fazer grama de pipoca.

 

29. Motor de carro: no frio, muitos gatos podem procurar um lugar quente, como o motor dos carros. Então sempre antes de ligar e sair de carro, verifique antes se não há nenhum bichinho escondido nele.

 

30. Gatos X Gravidez X toxoplasmose: informação é a maior arma contra mitos, crendices e a cultura do medo. Muitos atribuem gatos à toxoplasmose. Embora a transmissão da toxoplasmose seja atribuída ao gato ela é transmitida mais frequentemente por outros meios, como no consumo de carne, e quem sofre é o bichano. Cuidados simples de higiene permitem a convivência entre gatos e gestantes sem prejuízos. Saiba mais aqui. Veja o álbum lindo de fotos de uma veterinária grávida com animais aqui.

 

Lembre-se: vacinação e esterilização não é custo, é investimento!

 

México tem o primeiro restaurante vegetariano para amantes de gatos! Veja fotos aqui.

Quer adotar um animal? Veja a timeline da nossa página no Facebook ou nos envie uma mensagem.

 

Com referências da PEA: http://www.pea.org.br/cuidados/gatos.htm

Imagens: Página "Eu amo gatinha com pelagem escaminha e tricolor"

Artigos Relacionados:
sexismo e feminismo
Feminismo e Abolicionismo: Libertação Animal humana e não
Sexismo e EspecismoTamara Bauab Levai   A sociedade atual ainda prioriza o homem branco ocide
ninguém é dono de animal
Ninguém é dono de um animal
Definir a submissão imposta aos animais não-humanos como também uma violência simbólica ajuda a
default thumbnail image alt
Cavalo do mundo real
        . Por Daniele de Miranda          
default thumbnail image alt
CONCLUÍDA: Campanha coletiva para salvar filhotes abandonad
   ATUALIZAÇÃO:    02/12/2014: Amig@s, notícia muito chata que prec

Publicidade

  • vetipe

Busca

Fill out my online form.
 

Vídeo

1746577
Hoje
Essa semana
Esse mês
Total de visitas
690
2188
12637
1746577

Seu IP 54.81.59.211
Agora